entenda-qual-a-importancia-do-exame-alfa-fetoproteina.jpeg

Entenda qual a importância do exame alfa fetoproteína

Geralmente as gestantes fazem diversos exames para saber mais tanto sobre a sua saúde quanto a do bebê. Exames de colesterol, hormônio e imunoglobulina são alguns exemplos. Outro exame essencial, principalmente para a criança que está sendo gestada, é o exame alfa fetoproteína. 
 
Esse é o nome de uma molécula produzida durante a formação do embrião e do feto. Quando solicitado em gestantes, o exame é utilizado para verificar suspeitas de alguns tipos de malformação congênita. Já para adultos ou crianças, ele é necessário para investigar algum tipo de tumor, como o câncer hepático.
 
Quer saber mais sobre esse assunto? Acompanhe este texto e descubra como é a preparação desse exame. Também conheça sua importância na antecipação para o tratamento de doenças. Confira!

Preparação para o exame alfa fetoproteína

Basicamente, o exame é feito a partir de coletas de sangue, apesar de já existir um modelo que colhe a substância a partir da urina. O teste feito pelo sangue é executado no soro materno, usando o sangue venoso.
 
Recomenda-se que a coleta de sangue seja realizada de preferência no período da manhã, sempre em um laboratório de sua confiança. É necessário jejum de 4 horas antes de colher o sangue para realizar o teste. O resultado fica pronto geralmente no dia seguinte à coleta.
 
O outro tipo de teste, conhecido como alfa-fetoproteína urinária, é realizado usando amostras de urina. Essas devem ser colhidas após 15 semanas de gravidez. O médico deve avaliar para quais situações clínicas cada tipo de exame é mais adequado. 

A importância do exame alfa fetoproteína

Por meio desse exame é possível diagnosticar e monitorar diversas doenças. Por exemplo, o carcinoma hepatocelular, um tipo de câncer de fígado. Aproximadamente metade das pessoas com carcinoma hepatocelular apresentam cirrose hepática, originária do consumo excessivo de álcool ou hepatite crônica, especialmente causadas pela hepatite B e C.
 
Outra doença que pode ser detectada pelo exame alfa fetoproteína são os tumores de células germinais. Essas são as células que produzem esperma e óvulos de um feto em desenvolvimento. Um tumor desse tipo pode inicialmente não apresentar sintomas. Mas a medida que o tumor cresce, pode-se sentir a formação de uma massa no abdômen ou em outras partes do corpo.

Ainda, o exame alfa fetoproteína pode ajudar a avaliar o risco para defeitos no tubo neural e outros defeitos no útero. Além disso, há condições também de verificar a distinção entre hepatite neonatal e atresia biliar neonatal.

Essas foram algumas informações sobre exame alfa fetoproteína. Antes de qualquer teste é importante desfazer alguns mitos  e seguir à riscas as recomendações médicas para a preparação do exame. Por exemplo, nos casos de exames de sangue, é essencial saber se pode ou não fazer exame de imagem antes da coleta, evitar ter relações sexuais um dia antes da coleta e/ou adotar uma dieta mais saudável na semana anterior ao exame. 
 
Quer saber onde realizar seus exames? Entre em contato agora mesmo com o Laboratório C.A.C: Centro de Análises Clínicas. Aqui é possível realizar dezenas de exames com qualidade, conforto e agilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This