dietas-milagrosas-funcionam.jpeg

Dietas milagrosas funcionam?

A insatisfação com o corpo é uma situação bastante comum. Para muitas pessoas os quilos a mais representam um problema terrível. Com a proximidade do verão, esse desagrado aumenta e vem a convicção de uma mudança repentina. Então, começam as batalhas para secar as gordurinhas e conquistar a forma considerada ideal.

O desespero para emagrecer resulta na adesão das famosas dietas milagrosas. A restrição calórica imposta por regimes malucos representam inúmeros perigos.

Infelizmente, promessas chamativas como: “perca três quilos em 7 dias” ou “cardápio para desintoxicar e perder cinco quilos em uma semana”, atraem a atenção de quem está ansioso por resultados imediatos. Contudo, essa a alternativa não é recomendada pelos profissionais da saúde.

Seguramente, a reeducação alimentar é a melhor alternativa para afinar a silhueta, principalmente se conjugada a prática de atividade física regular. Neste post, você vai conhecer os riscos proporcionados pelo emagrecimento rápido. Acompanhe e descubra porquê é necessário ficar longe dessas armadilhas!

Por que as dietas milagrosas não funcionam a longo prazo?

Emagrecer é uma ação que requer esforço e dedicação. As dietas milagrosas prometem efeitos repentinos e, em contrapartida, exigem uma postura radical de quem faz essa escolha.

A ingestão contínua de poucas calorias e a exclusão dos carboidratos, gorduras e outros nutrientes essenciais, proporcionam a rápida diminuição do peso corporal. O entusiasmo ao ver as roupas largas, leva à conclusão de que essa foi uma excelente opção. No entanto, o que seria ótimo — caso a gordura fosse eliminada gradativamente —, pode desencadear consequências reversas.

Déficit nutricional, mau humor, baixo rendimento no trabalho, anemia e queda de cabelo são algumas das possíveis decorrências oriundas de um cardápio pouco saudável.

Além do mais, a compulsão alimentar é um distúrbio que também pode surgir. Como a restrição é uma ação característica, a proibição contínua faz o indivíduo pensar somente em comida. Cedo ou tarde ele vai ceder a pressão e ser mais uma vítima do temido efeito sanfona.

Quais os malefícios que as dietas radicais podem causar à saúde?

O equilíbrio entre a quantidade de comida e a qualidade nutricional é um aspecto inexistente nas dietas milagrosas. Por esse motivo, o organismo de quem procura uma fórmula para emagrecer pode começar a funcionar precariamente. Conheça alguns dos danos:

Metabolismo desregulado

Geralmente, o planejamento rigoroso é administrado por conta própria, sem supervisão profissional. Como os adeptos dessa modalidade ingerem menos calorias do que o necessário, a taxa metabólica basal diminui — energia mínima para manter as funções vitais quando em repouso —, e a perda de peso se torna mais difícil. Isso acontece porque o organismo é inteligente. Ele entende que economizar energia é o melhor recurso e, assim, a tendência a engordar aumenta.

Carência energética

Existe uma crença equivocada que relaciona o emagrecimento à exclusão dos carboidratos da rotina. Porém, nas situações em que o consumo desse grupo é restringido, a massa magra passa a ser principal fonte de energia. Portanto, a perda de peso acontece em decorrência da diminuição da composição muscular e não pela eliminação de gordura, que seria o objetivo principal.

Deficiência nutricional

Com uma dieta que prioriza a ingestão de determinados alimentos e limita a quantidade calórica, o corpo provavelmente vai apresentar carência de ferro, cálcio, vitaminas e outros nutrientes que contribuem para sua vitalidade e bem-estar.

Depressão e ansiedade

A saúde mental também é ameaçada pelas dietas milagrosas. O comprometimento com uma alimentação privativa impede o sujeito de ter uma vida social agradável. Os momentos de diversão diminuem, o estresse é elevado e, dessa maneira, os quadros de depressão e ansiedade podem ser diagnosticados.

Não há dúvidas de que as dietas milagrosas resultam em insatisfação. A súbita redução da gordura corporal é uma ocorrência que se contrapõe a muitos malefícios que não valem a pena.

Em vez de se render a uma proposta mágica, tenha consciência de que a alimentação saudável — preferencialmente acompanhada por um nutricionista —, é a melhor maneira para eliminar o excesso de peso.

Agora que você já recebeu o alerta, está preparado para mudar seus hábitos? Deixe um comentário e conte o que você pretende fazer para comer melhor e atingir seu objetivo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This