como-conviver-com-as-4-principais-doencas-do-sistema-respiratorio.jpeg

Como conviver com as 4 principais doenças do sistema respiratório?

Chegou o frio e, com ele, os indesejáveis sintomas das principais doenças do sistema respiratório. As famosas “ites” e companhia vêm com tudo trazendo muita tosse, espirros, ardência no nariz, muco e mal-estar.

Para você que tem problemas crônicos, como a asma, a bronquite, a rinite e a sinusite, a boa notícia é que algumas medidas simples podem ajudar a amenizar os sintomas.

Confira, neste post, de que forma você consegue conviver sem estresse com as 4 doenças respiratórias mais comuns, proporcionando a si mesmo ou aos seus familiares mais qualidade de vida mesmo quando elas resolvem atacar. Acompanhe!

1. Asma

A asma é uma das doenças mais recorrentes do mundo e consiste em uma inflamação das vias respiratórias. Em momentos de crise, os músculos dos brônquios se contraem, estreitando-se e dificultando a respiração.

Existem quatro graus de asma, classificados de acordo com a frequência das crises, mas todos têm sintomas semelhantes, incluindo a tosse constante, sobretudo no período noturno, a falta de ar e o chiado ao respirar.

Entre as medidas que podem amenizar os sintomas estão evitar contato com os fatores de risco — como fumaça de cigarro, pelos de animais de estimação e poeira — e usar corretamente a medicação controladora, nos casos em que ela é recomendada.

2. Bronquite

A bronquite se caracteriza pelo excesso de muco ao redor dos brônquios, que acabam inflamando e se contraindo. Por mais que as duas sejam inflamações dos tubos respiratórios, a diferença entre ela e a asma é que a primeira é causada por infecção enquanto a segunda é resultado da resposta do organismo a alguns estímulos.

Existe a bronquite crônica, normalmente causada pela exposição exagerada à poluição ou tabaco, e a bronquite aguda, que pode ser consequência de um resfriado ou gripe que evoluiu para a infecção mais grave.

Para evitar a doença ou amenizar os sintomas, o ideal é abolir o hábito de fumar ou evitar estar próximo a fumantes e vacinar-se contra os principais tipos de vírus causadores da gripe.

3. Rinite

Ter a casa limpa é fundamental para manter a boa saúde, ainda mais quando um ou mais moradores tem alguma das principais doenças do sistema respiratório. No caso da rinite, esse cuidado deve ver ainda maior, afinal ela se trata justamente de uma alergia.

Quando o paciente entra em contato com partículas alérgenas presentes no ar, seu sistema imunológico desencadeia uma reação caracterizada por grande irritação e coceira no nariz, olhos, boca e garganta, obstrução nasal e espirros.

A melhor forma de amenizar os sintomas é evitar o contato com os alérgenos, incluindo pó — rico em ácaros —, pelos de animais domésticos, fumaça de cigarro, esporos de fungos e também alguns alimentos como o leite, os crustáceos e o chocolate.

4. Sinusite

Outra doença bastante famosa e que incomoda muita gente é a sinusite, que se trata de uma inflamação dos seios paranasais — cavidades dentro dos ossos do crânio que se comunicam com as vias respiratórias.

O principal sintoma é a obstrução nasal acompanhada de pressão ou dor nas bochechas, atrás dos olhos, no maxilar superior ou nos ouvidos. Além disso, ela pode provocar tosse, fadiga e náuseas.

Desde um desvio de septo nasal, até uma reação alérgica ou ainda uma infecção respiratória, a bronquite surge por vários motivos e a melhor forma de amenizar seus sintomas é fazendo lavagens nasais com soluções salinas para facilitar a excreção do muco.

Com essas dicas, você conseguirá amenizar os sintomas tão indesejáveis das principais doenças do sistema respiratório, especialmente as crônicas. No entanto, não se esqueça de realizar um acompanhamento médico para ter diagnósticos precisos e realizar os tratamentos adequados.

Gostou do conteúdo? Então assina nossa newsletter para receber mais posts como este diretamente na sua caixa de entrada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This