tosse-constante-cuidese-e-entenda-o-que-pode-estar-acontecendo.jpeg

Tosse constante: cuide-se e entenda o que pode estar acontecendo

Por mais que tentemos manter a saúde sempre em dia, às vezes surge algo que nos perturba. Um dos incômodos mais comuns é a tosse constante, condição que pode ter várias causas e que atrapalha tanto as nossas atividades cotidianas quanto o nosso sono noturno.

Neste post, vamos falar sobre as causas da tosse e maneiras de aliviar o incômodo que ela causa. Boa leitura!

Como surge a tosse?

Respirar é essencial para manter o corpo vivo. Por isso, nosso organismo desenvolveu uma potente ferramenta para combater possíveis obstruções das vias aéreas: a tosse.

As vias respiratórias são dotadas de receptores capazes de sentir perturbações mecânicas e químicas (objetos alojados, secreções, fumaça, odores fortes, etc.). Na presença desses agentes estimulantes, os músculos da respiração contraem e forçam a saída do ar pela garganta, levando embora a causa da obstrução.

Logo, a tosse é um importante mecanismo de defesa. Ela é um sintoma de diversas condições médicas que podem apresentar maior ou menor gravidade. Conhecer o tipo da tosse é essencial para determinar a melhor conduta de tratamento.  

Quais são os tipos de tosse?

Em relação à eliminação de muco (catarro), a tosse pode ser classificada em dois tipos: seca ou produtiva. Vamos conhecer um pouco mais sobre cada uma delas?

Tosse seca

Nesse tipo de tosse, não há produção de catarro. Em geral, ela é causada por uma reação alérgica e tende a piorar durante a noite. As causas mais comuns da tosse seca são:

  • rinite alérgica;
  • faringites, laringites ou amigdalites irritativas;
  • crises de asma ou bronquite;
  • resfriado ou gripe (após o final dos outros sintomas);
  • refluxo gastroesofágico.

Tosse produtiva

Nesse caso, a tosse é acompanhada pela eliminação de catarro. Quando isso acontece, há normalmente uma infecção microbiana que estimula a produção de muco.

Para determinar a causa da tosse, é preciso avaliar a aparência da secreção. A presença de sangue, por exemplo, é indicativa de infecções ou outros problemas que causam a ruptura de vasos do trato respiratório. 

A tosse produtiva pode estar associada a muitas condições, como:

  • gripes e pneumonias;
  • sinusite;
  • bronquite crônica causada por tabagismo;
  • tuberculose.

Como a tosse constante é tratada?

A melhor forma de acabar com a tosse é atacando sua origem. Por isso, a consulta com um médico é muito importante para determinar a causa da tosse e o tratamento mais indicado em cada situação.

A tosse constante, que persiste por mais 10 dias, deve ser investigada independentemente da presença de outros sintomas. Entretanto, há algumas medidas que podem ser tomadas para amenizar os incômodos da tosse.

Para auxiliar a expectoração

Se a tosse é produtiva, o melhor é ajudar o organismo a eliminar o catarro. Para isso, beber muito líquido é essencial para fluidificar as secreções. Fazer nebulização com soro também é ótimo, pois torna o muco menos espesso e auxilia sua eliminação.

O médico pode ainda receitar xaropes para acelerar a liberação das secreções, que não devem nunca ser engolidas.

Para aliviar a tosse noturna

É comum a tosse piorar durante a noite. Isso ocorre por causa dos baixos níveis de cortisol, um hormônio com ação anti-inflamatória e antialérgica. Além disso, a posição deitada também facilita o acúmulo das secreções, piorando a tosse.

Por isso, usar mais travesseiros para manter a cabeça elevada ajuda a aliviar o incômodo. Manter um copo de água na mesa de cabeceira para bebericar durante a noite pode ser útil para acalmar a garganta irritada. O uso de anti-histamínicos sob orientação médica também pode garantir um sono sem perturbações.

Para acalmar a coceira na garganta

A tosse seca irritativa e persistente pode ser causada por poeira, pelos de animais e fumaça de cigarro. Por isso, evitar o contato com essas substâncias alivia de imediato o problema.

Alguns chás podem combater a irritação na garganta, como aqueles feitos com gengibre ou hortelã. O suco de limão adoçado com mel também pode trazer algum alívio.

Agora que você já conhece algumas formas de aliviar a tosse constante, não se esqueça de conversar com o seu médico para saber qual é o tratamento mais indicado para você, certo?

Gostou do post? Para prevenir algumas doenças que causam tosse, que tal saber um pouco mais sobre a higienização correta das mãos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This