3a6094d261600fc189655312ed65890e

O que são os marcadores tumorais de câncer de mama? Entenda

O câncer de mama é a neoplasia mais comum entre as mulheres. Um estudo do Instituto Nacional do Câncer (Inca) revela que no Brasil, para o biênio 2018-2019, essa será a malignidade mais frequente entre as mulheres.

A doença pode ser sinalizada por meio do autoexame. No entanto, a avaliação feita por mamografia e exames de sangue que visualizam os marcadores tumorais de câncer de mama é que vão confirmar o diagnóstico.

A realização desse teste é de extrema importância na escolha do tratamento mais adequado, visto que as informações adquiridas vão fornecer ao médico o indicativo de como o tumor reagirá à medicação. Neste post, você vai aprender o que são os marcadores e quais são os mais utilizados. Confira!

Descubra o que são os marcadores tumorais

Nos casos em que há suspeitas de neoplasia, possivelmente, será solicitado à paciente a análise dos marcadores tumorais de câncer de mama. Esses marcadores são antígenos celulares, enzimas, hormônios e proteínas que comprovam o desenvolvimento de células cancerígenas no corpo da mulher.

A realização desse exame é muito relevante para assegurar a eficácia do tratamento. Por meio dele, o médico identifica a fase do desenvolvimento tumoral, assim como a sua extensão e gravidade. Dessa forma, será possível administrar o melhor recurso terapêutico e aumentar as chances de cura da doença, que hoje estão em torno de 95%, caso o diagnóstico seja feito antecipadamente.

Para que a patologia seja confirmada por meio desse método complementar, é necessário fazer alguns exames de sangue. O hemograma completo, colesterol e triglicerídeos são alguns dos testes que mostram os dados necessários ao parecer médico.

Conheça os principais marcadores tumorais de câncer de mama

Existem marcadores específicos para o diagnóstico do câncer de mama, utilizados para indicar se o resultado é normal ou patológico. Veja!

CA 15.3

Entre os marcadores tumorais de câncer de mama, o CA 15.3 é o mais característico. Quando a doença está na fase inicial, alguns pacientes apresentam uma alteração afirmativa no sangue. Costuma-se aferir a sua concentração após o tratamento para revelar a recorrência ou metástase.

CEA

O antígeno carcinoembrionário (CEA) é um marcador essencial para prever o que sucederá com os pacientes diagnosticados com câncer. É normal combiná-lo ao CA 15.3 para definir a terapêutica apropriada e atestar a eficiência do método escolhido.

CA 125

Células cancerígenas produzem a proteína CA 125. A alteração do nível na corrente sanguínea confirma a incidência da neoplasia. Quando ela permanece no corpo após o tratamento, significa que algumas células malignas ainda estão presentes.

CA 19.9

Trata-se de uma proteína menos frequente nas ocorrências de câncer de mama. Mas, ainda assim, auxilia na investigação.

Catepsina D

A catepsina D é uma proteína produzida por alguns tipos de câncer de mama. Pesquisas estão em andamento a fim de relacionar a sua existência com a disseminação metastática. Essa confirmação será fundamental para o prognóstico dos enfermos.

Os marcadores tumorais de câncer de mama são um importante auxílio na detecção dessa doença. Porém, é importante ter consciência de que a dosagem no organismo é que vai constatar a enfermidade. Pois essas substâncias podem estar presentes no corpo humano em um nível considerado normal e não patológico.

Este conteúdo sobre marcadores tumorais de câncer de mama foi importante para você? Assine a nossa newsletter e receba dicas sobre saúde diretamente por e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This