saiba-quais-sao-os-exames-indispensaveis-para-prevencao-do-cancer.jpeg

Saiba quais são os exames indispensáveis para prevenção do câncer

Câncer — a menção da palavra já é suficiente para fazer muitas pessoas tremerem na base. Existe até um nome para isso: cancerofobia. Ela é um fenômeno recente, que se caracteriza pelo medo exagerado de ter a doença e leva à repetição exagerada de exames para prevenir o câncer.

Obviamente, a paranoia não é o melhor caminho para a prevenção. Muitas vezes, não é possível saber por que uma pessoa desenvolve câncer e outra não, o que torna o estresse bastante desnecessário e até mesmo perigoso para a saúde.

No entanto, existem os chamados fatores de risco. Embora fazer parte de algum grupo de risco não signifique que você terá câncer, tais fatores podem aumentar as suas chances de tê-lo.

Quais são os fatores de risco?

Os principais fatores de risco são:

  • idade (mais de 60 anos);

  • genética (histórico familiar);

  • álcool;

  • tabaco;

  • alimentação inadequada;

  • obesidade;

  • exposição prolongada a produtos químicos;

  • hábitos sexuais;

  • exposição ao sol;

  • radiação;

  • medicamentos.

Alguns fatores podem ser evitados, mas outros, como envelhecer, não podem. Por isso, é importante tentar, na medida do possível, levar uma vida saudável e minimizar a exposição.

Outro ponto importante é ficar atento à periodicidade dos exames para prevenção, que pode variar, dependendo do estado clínico do paciente e de sua presença ou não em grupos de risco.

Quais são os principais exames?

Há vários tipos de exames de rastreamento. Na maior parte das vezes, para uma pessoa saudável e sem histórico familiar, recomenda-se um checkup anual, que cubra os principais.

Confira os exames mais importantes:

PSA

Qual câncer ajuda a detectar: próstata.

Como é feito: exame de sangue.

Outras informações: o PSA deve ser feito por homens a partir dos 45 anos. Em casos em que exista histórico familiar, o paciente deve iniciar os exames aos 40 anos. Deve ser feito, pelo menos, anualmente.

CEA

Qual câncer ajuda a detectar: carcinomas gastrointestinais.

Como é feito: exame de sangue.

Outras informações: é requisitado a critério médico.

MCA

Qual câncer ajuda a detectar: mama.

Como é feito: exame de sangue.

Outras informações: deve ser feito, caso não haja histórico familiar, com intervalos de um a dois anos por mulheres a partir dos 40 anos. Caso haja histórico, deve-se iniciar aos 35, anualmente.

AFP

Qual câncer ajuda a detectar: fígado, testículo ou ovário.

Como é feito: exame de sangue.

Outras informações: é requisitado a critério médico. Normalmente indicado para pacientes com doença hepática crônica, como a hepatite B.

BTA

Qual câncer ajuda a detectar: bexiga.

Como é feito: exame de sangue.

Outras informações: é requisitado a critério médico.

CA125

Qual câncer ajuda a detectar: ovário.

Como é feito: exame de sangue.

Outras informações: é indicado para mulheres com alto risco de desenvolver a doença. O médico determina quando isso é necessário.

Autoexame das mamas

Qual câncer ajuda a detectar: mama.

Como é feito: pelo próprio paciente.

Outras informações: para mulheres sem casos na família, esse exame pode começar a ser feito aos 35 anos. No caso daquelas que têm histórico familiar, pode-se iniciar antes disso.

O ideal é repetir o exame mensalmente, cerca de cinco dias após o aparecimento da menstruação, ou em dia fixo do mês para as mulheres que não menstruam.

Autoexame da pele

Qual câncer ajuda a detectar: pele.

Como é feito: pelo próprio paciente.

Outras informações: o câncer de pele atinge pessoas de todas as raças e faixas etárias, não havendo contraindicação para o autoexame.

É importante conhecer a própria pele e investigá-la frequentemente. Caso note o aparecimento de manchas ou pintas com aspecto diferente das demais, procure um médico.

Como confirmar o diagnóstico?

É importante salientar que algumas patologias benignas, como infecções e inflamações (por exemplo, a prostatite crônica), podem causar alterações nesses exames.

Nesses casos, é importante a confirmação do diagnóstico com exames auxiliares. Eles podem incluir radiografias, ultrassonografias, ressonâncias, tomografias, biópsias, entre outros.

Lembre-se: quanto mais cedo o câncer é diagnosticado, melhor é o prognóstico. Por isso, não hesite em incluir os exames para prevenção do câncer em suas consultas de rotina.

Quer mais informações sobre saúde e vida saudável? Então assine a nossa newsletter e receba-as em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This