afinal-o-que-e-intolerancia-ao-gluten-e-como-isso-afeta-o-corpo.jpeg

Afinal, o que é intolerância ao glúten e como isso afeta o corpo?

Uma questão cada vez mais generalizada, a intolerância ao glúten pode surgir em qualquer idade. Muitas pessoas, até mesmo, sofrem com esse problema sem saber.

O glúten é uma proteína encontrada em certos cereais, incluindo o trigo, a cevada, o centeio, a aveia e o trigo Kamut. Além disso, ele está presentes em muitos produtos que consumimos e pode estar escondido nos industrializados.

Conheça os sintomas mais frequentes em caso de intolerância ao glúten. Acompanhe!

Problemas digestivos pela intolerância ao glúten

Os sintomas mais comuns são, inchaço, dor de estômago, diarreia ou constipação intestinal. No caso de constipação, devemos ter cuidado especialmente com as crianças. É preciso ter atenção e verificar se esse problema aparece somente após a criança ter ingerido glúten e procurar uma orientação do pediatra.

Perturbações dermatológicas

Um dos grandes sintomas da doença da intolerância ao glúten é a Queratore Pilar, também conhecida como “pele de galinha”. Ela afeta principalmente a parte de trás dos braços, são manchas pequenas e ásperas parecidas com acnes. Isso pode indicar a falta de ácidos graxos e de vitamina A, devido à má absorção de nutrientes causado pela presença do glúten no intestino.

Sensação de cansaço pode ser intolerância ao glúten 

Fadiga, dificuldade de concentração, ou sentimento de culpa após uma alimentação com glúten. Você deve prestar atenção se estes sintomas ocorrem somente após as refeições com alimentos com glúten, e não após algum esforço físico. Caso ocorra somente quando você se alimenta com essas comidas, procure seu médico para os devidos exames.

Sintomas neurológicos relacionados com o consumo de glúten

Tonturas, sensação de perda de equilíbrio, desmaios ansiedade, depressão, alteração de humor e sensação de formigamento, são sintomas que também podem estar relacionados com o acúmulo de glúten no organismo, no caso de intolerância à proteína. 

Enxaqueca com causas desconhecidas

No caso de enxaqueca constante ou até mesmo em crises que durem muitos dias, você deve observar se essa doença não é um sintoma de situações de estresse, síndrome pré-menstrual ou outras ocasiões em que seja comum que ela ocorra. Caso não esteja relacionada a esses períodos, procure o seu médico.

Fique atenta aos desequilíbrios hormonais

Para quem tem intolerância ao glúten, os desequilíbrios hormonais podem ser muito intensos. Atente-se à problemas como a síndrome pré-menstrual, síndrome de ovário policístico ou infertilidade inexplicada.

Diagnóstico e tratamento a intolerância ao glúten

O exame clínico irá indicar a intolerância ao glúten. Caso os testes excluam a alergia ao trigo ou doença celíaca (intolerância permanente ao glúten), o médico poderá recomendar uma alimentação sem glúten por um período determinado e depois reintroduzir a proteína aos poucos, observando as reações do organismo.

Caso ocorra uma melhora com a alimentação gluten-free sem glúten e os sintomas retornem após a reintrodução do nutriente, podemos certamente assumir a intolerância permanente e, nesse caso, fazer as substituições na alimentação, excluindo-o de vez da dieta.

As pessoas sensíveis ao glúten realmente encontram um estado de bem-estar geral após as mudanças de hábitos alimentares. No entanto, devemos lembrar que o glúten não deve ser visto como um vilão e que, quando consumido em moderação, não afeta a saúde de quem não é intolerante a ele. 

Se você se identificou com alguns destes sintomas, o melhor que você tem a fazer é consultar o seu médico e evitar temporariamente o consumo de alimentos contendo glúten. Mas não é necessário excluí-lo da sua alimentação sem antes fazer os exames clínicos e a confirmar a sua intolerância. 

Como já dissemos, muitas pessoas podem sofrer com a intolerância ao glúten e não saber. Como os sintomas são bem difusos, alguns pacientes podem viver a vida inteira atrás de um diagnóstico preciso e não descobrir o real problema. Conhece alguém com esses sintomas? Conte para nós! 

Comments (1)

  1. Vcs poderiam dar a dica de que medico consultar tipo endocrinologista, hematologista etc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This